22 janeiro, 2017

Pulsos

Sempre vejo e ouço
O silêncio
Está em todo lugar

Ele não se mexe
Não me escuta
Nem se importa

Mexe comigo
Impulsiona-me
Entristece-me

Amanda Lopes

2 comentários:

Gugu Keller disse...

O silêncio é o som da solidão, mas também, quando a dois, do dar-lhe um não.
GK

Occhi di bambino disse...

Um poema tão profundo para se ler alta noite. Belíssimo! O silêncio não se mexe. Contudo, o silêncio mexe comigo! Belíssimo. Seguindo-te. Um abraço