03 novembro, 2015

Me



24 julho, 2015

E esse...


Esses versos simples
Numa folha seca,
onde a tinta molha o 
traço que a descreve.
São sim, somente pra você!

Cada vírgula e suspiro

Cada gesto e pensamento
Em cada uma dessas letras
possui o seu DNA.

Possui sua essência.


Inunda-me de dúvidas

Faz-me sentir bem
Me entristece

Homem,

Só queria sua pureza e 
só inundou-me de sujeira

Seja sincero:

É justo?


Amanda Lopes

30 maio, 2015

Olho/Alma



E assim acontece
Sinto já ter perdido a guerra
Não encontrei meu pote de ouro no final do arco iris
E fui roubada até os últimos centavos.
Meu corpo já desistiu de tentar
A fraqueza tomou conta de tudo
Sinto como se a cada passo o chão afundasse um pouco
Já estou chegando perto daquilo que um dia repudiei

Ainda repúdio, como posso deixar isso acontecer??
Meu ser já não existe mais
Deu lugar a uma pobre alma sem vontade própria.
Será esse meu fim??
Penso, penso e penso...
Só lágrimas me veem
Alguma ideia mesmo que podre? Não.

Meu corpo se deixa levar
Joelhos ao chão
É definitivo
Não consigo levantar
"Clemência Senhor!
O que fiz?
Suplico por perdão."

"Morte, leve minha consciência
Já não posso ver meu corpo pagão"

Nada, nenhuma resposta.
Choro!

Amanda Lopes