04 junho, 2010

Folhas Loucas

Torturam-me nessa brancura
Por que insistem em se mostrar...
Atormentada loucura
Parece não ter fim

Amarelas
Não vai demorar
Espero linhas não ver
Sem ponto e sem virgula morrer

Esqueçam essa personalidade
Não perturbem minha sanidade
Contemplar esse ser é tolice

Ir, sem lamúrias registrar
Ao fim que nada vê
Tudo acaba em um piscar



(Amanda Lopes)

5 comentários:

Josi Bellaver disse...

Ooi encontrei seu blog numa comunidade do orkut^^
adorei ele ja to seguindo
e sempre q puder estarei aqui
Beeijão.

Marie. disse...

parabéns pelo blog amei o poema!
beijos

Marcos Lucas disse...

Excelente poema. Você escreve muito bem.

BQCore.blogspot.com disse...

gostei do poema, mas nao sou uma otima pessoa pra dar opiniao, nao entendo nd de poema :/

o Layout q vc colocou no blog ficou muito bom, se quiser modificar alguma coisa, mudar cor, etc, basta ir no meu blog ou na comunidade -Dicas Blogger e pedi q te ajudo
fui

Poesia Cibernetica disse...

Muito bom, Nanda! Parabéns